manifesto

Há quem crie espaços específicos destinados a explicitar os valores e a cultura da empresa. No caso da indústria da informação, há uma seção apenas para a proposta editorial, outra com o código de conduta nas plataformas digitais

Meu manifesto reúne um pouco disso tudo. E algo mais. Afinal, os preceitos que uma pessoa persegue não devem ser fatiados. Pior, variar conforme o papel que ocupa.

Então confere o norte da minha atividade como consultor. E as diretrizes que adoto como comunicador: o tipo de conteúdo divulgado nas publicações eletrônicas, orientações para as experiências interativas do sites colaborativos e o que é compartilhado nos perfis das mídias sociais mantidos por mim.

1 – Para além da especialidade de atuação, é importante celebrar iniciativas inovadoras, atrevendo-se a mirar novos conhecimentos.O destaque deve ir para temas de relevância que influenciam/inspiram e soluções em novas áreas. Deve-se procurar as conexões entre diversas disciplinas, a sinergia entre os meios.
2 – Evitar o deslumbramento equivocado, adesão irrestrita. É necessário fazer uma leitura crítica do novo. Produto/serviços tecnológicos e novas práticas sociais e culturais devem dialogar com noções de sustentabilidade e estilo de vida saudável.
3 – Deve-se evitar o hype, eventos efêmeros, identificando as tendências que emergem. Valorizam-se nomes e conceitos já estabelecidos, mas também busca-se contribuir na divulgação e adoção de novos talentos e soluções. Não é uma questão de alcance, mas de relevância.
4 – Deve-se ir além da superfície, mas sem resvalar na fragmentação excessiva. A abrangência das ações deve ser acompanhada de síntese, interpretação e celeridade de resposta. Ao invés de reação, reflexão. Mais importante que julgar, compreender.
5 – Seja social. A confiança constrói parcerias e a colaboração nos faz melhores. Por isso, a abertura ao diálogo é característica primordial. Ademais, discussões não devem ser evitadas. A diversidade, o contraditório não pode ser alijado do debate. Todavia, pluralidade não é um conceito estanque: o preconceito não é aceito, bem como o discurso intolerante.
6 – Os melhores do planeta. É importante ter uma visão panorâmica do mundo: o local é tão importante quanto o global. Inhame, cocada, arroz-de-leite, peixadas com pirão, tapioca, queijo de coalho assado, baião de dois, acarajé, frutas típicas (cupuaçu, açaí, graviola…), pão doce de macaxeira… O tempero brasileiro tem vez: valorizam-se as manifestações culturais dos grandes centros, bem como as particularidades regionais são saudadas. Entretanto, isso não deve descambar para o bairrismo.
7 – Profundidade não é sinôniemo de sisudez. O humor nunca deve ser esquecido. O olhar sobre o ridículo da condição humana tem o objetivo de gerar boas risadas. De quebra, pode despertar reflexão sobre nossos atos. Todavia, não confundir essa prerrogativa com ironia, chacota, sarcasmo, cinismo, piadas que utilizam preconceito etc. Por aqui, a verve cômica não transforma o outro em inimigo, alguém a ser batido.
8 – Centrar a atuação em soluções, não em problemas. O ambiente digital é propício para isso. É importante ir além da mera observação. A comunicação pode desempenhar papel transformador: informando, inspirando ou engajando. Com isso, busca-se destacar o espírito independente, que se “atreve” a não apenas absorver a realidade, mas que propõe novos caminhos.
9 – Não apague rastros. A empolgação com os novos tempos não pode valorizar a velocidade em detrimento da qualidade da atuação. No caso de tropeços, os erros devem ser esclarecidos e divulgados. O mesmo vigor em buscar a transparência será colocado em prática para esclarecer acordos comerciais, quando houver alterações nos textos e para revelar o autor original do material que resultou em novo conteúdo ou formato midiático.
10 – Versão beta. As certezas em adotar essas regras de conduta não podem turvar a necessidade de mudanças. Com reflexão, novas orientações podem surgir, desde que busquem progressão das atividades. Não se trata de flexibilização de valores, mas sim evolução no plano de ação.

Seja bem-vindo!

[+] Confira os projetos que mantenho online.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s