Tudo pelo social

“Social” passou a representar o oposto do que significou durante séculos. Em vez de interação e comunicação real, atualmente definimos o termo como validação do ego através de cliques.
“Social” é o que acontece quando alguém posta uma informação pessoal -fotos, pensamentos, músicas favoritas, piadas- na internet e outra pessoa demonstra sua aprovação com o ícone de um polegar para cima, uma estrela ou coração. Se alguém é realmente “social”, vai escrever um comentário.
Os jovens não estão deixando as redes sociais. Eles estão redefinindo o termo. Passaram a adotá-lo com seu significado original: fazer contato com outros seres humanos. Comunicando. Através do diálogo imediato, vai-e-vem. A maior parte dessa interação ocorre digitalmente. Através de uma conversa em que duas (ou mais) pessoas estão trocando informações e experências. Sem publicá-las.

Texto analisa porque as redes sociais digitais mais populares, como Facebook, estão perdendo popularidade entre os mais jovens. Para eles, afora o renascimento do Twitter, aplicativos de celular são mais interessantes. Há também as delícias off line.

Amor, uma definição

[…] as pessoas são assim. Elas dizem que amam um monte de coisa, mas, na verdade, não amam. É apenas uma palavra que foi usada em demasia. Quando você coloca a sua vida na reta por alguém, isso é amor. Mas você só vai saber quando o momento chegar.

Bob Dylan, num dos vários bons momentos da monumental entrevista que ele deu para a Rolling Stone.

Você utilizaria a bicicleta como meio de transporte ?

Encontrei no Ciclista Capixaba, que foi citado em matéria da Folha. Hoje, dia mundial sem carro, o jornal fala sobre tendência dos cicloativistas de filmar infrações contra quem opta por pedalar no trânsito.

Como são registradas ocorrências na rua, a prática não é ilegal. Grande parte desses vídeos encontra abrigo na internet.

Ciclismo é um tema bastante presente nesse blog. Confira  outros posts sobre o assunto.

uma geração de analfabetos motores

A prática de exercícios resulta do desenvolvimento motor, processo que começa desde que a criança nasce. Ela precisa experimentar todas as possibilidades de movimento para desenvolver habilidades físicas. Hoje tem menos oportunidade de fazer isso. Estamos criando uma geração de analfabetos motores.

Luiz Roberto Rigolin, Doutor em educação física e autor do livro Desempenho Esportivo: Treinamento com Crianças e Adolescentes. Na Folha.