Novos rumos da fotografia

A fotografia é imensamente diferente nestes primeiros anos do século 21. Não é mais o resultado de luz sobre um filme nem necessariamente é baseada em lentes. Na medida em que a tecnologia digital praticamente substituiu o processo químico, a fotografia hoje é uma mídia cuja forma vem mudando mais e mais. O iPhone, o scanner e o Photoshop produzem uma gama espantosa de imagens, e artistas que garimpam novas tecnologias estão fazendo a documentação especular do mundo parecer obsoleta.

[…] A mudança de registro do factual para o fictício -e todas as graduações intermediárias- talvez seja a maior questão em jogo no processo de reflexão em curso nos círculos fotográficos. As perguntas são muitas: pode a imagem “captada” (feita na rua -pense no trabalho documental de Henri Cartier-Bresson) conservar pé de igualdade com a imagem “construída” (criada no estúdio ou no computador)?

O que constitui uma foto? Artistas e curadores exploram/expandem a questão.
Anúncios